" Sonhe com aquilo que você quiser. Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que se quer!!!" (Clarice Lispector)

sábado, 13 de novembro de 2010

Terror Noturno Infantil

Não podia deixar de postar sobre esse assunto, pois quando o Antônio começou a ter esse Terror noturno eu não sabia de nada e fiquei apavorada, achando que poderia se mil coisas.

Colocávamos ele na cama e mais ou menos uma hora ou duas horas depois, ele começava a chorar, mas aterrorizado e tentando pegar coisas no ar ou pela casa, ele esfregava as mãos nos olhos como se quisesse sair daquele pesadelo, com os olhos abertos mas ele estava dormindo, eram choros horríveis e me chamava pra ajudar, só que eu tentava acordá-lo mas não adiantava. E ficava assim por uns 10 a 15 minutos com o coração disparado, em prantos. Depois parava e voltava a dormir.
E isso veio se repetindo por várias noites espaçadas.
Depois de um tempo é que fui saber que se tratava de Terror Noturno Infantil.  

Fiz uma pesquisa na web e passo pra vocês essas informações

São 11 horas da noite. Você ouve um choro súbito e forte vindo do quarto de seu filho. Você corre até lá. Encontra seu filho sentado na cama, chorando muito, olhos abertos, gritando, agitando os braços. Você acha que ele pode ter se machucado ou estar com febre. Não está. Será um pesadelo? Mas por mais que você tente acalmá-lo, mais descontrolado ele fica.
O que está acontecendo?
Provavelmente seu filho teve uma crise de TERROR NOTURNO – um distúrbio comum, que normalmente ocorre em crianças de 3 a 5 anos de idade. Dois a 3% de todas as crianças já apresentaram TERROR NOTURNO. Um distúrbio assustador, mas benigno e inofensivo, sem qualquer perigo para a criança. Quando o cérebro amadurece e o padrão de sono infantil amadurece, o TERROR NOTURNO desaparece. 


TERROR NOTURNO OU PESADELO?

Terror noturno e pesadelo não são a mesma coisa. Pesadelos ocorrem durante o sono REM (fase dos sonhos, do “sono pesado”, do inglês rapid eye movement). O terror noturno ocorre na fase não-REM, em geral uma ou duas horas após o início do sono. Durante o TERROR NOTURNO, que pode durar alguns minutos ou até uma hora, a criança está DORMINDO. Os olhos podem estar abertos, mas ela não está acordada. Quando a criança acordar, não haverá lembrança do ocorrido.


PORQUE A CRIANÇA TEM TERROR NOTURNO?

Muitos fatores podem contribuir para o terror noturno. Existe grande correlação com hereditariedade (pai ou mãe que tiveram terror noturno). Cansaço e stress psicológico também tem relação com terror noturno. Falta de sono também.


O QUE FAZER NOS CASOS DE TERROR NOTURNO?

Mais uma vez lembramos: pode ser assustador, mas não tem nenhum risco para a criança. Os episódios podem ser freqüentes e se repetir por longos períodos de tempo.
A criança eventualmente pode sair da cama e andar pelo quarto durante o terror noturno. Se isso ocorre, mantenha um ambiente seguro, para que não haja ferimentos.
Gritar, chacoalhar ou tentar acordar a criança só vai agitá-la mais. Evite.
Normalmente a criança tem o terror noturno no mesmo horário. Se isso ocorre com freqüência, uma dica: acordar delicadamente seu filho 30 minutos antes do horário habitual do terror noturno. Mantenha-o acordado, conversando com ele, por cerca de 5 minutos e recoloque-o para dormir. Esta interrupção no sono pode evitar o terror noturno.

Espero ter ajudado alguns pais que já passaram por isso e ficaram na dúvida como eu.


     Beijocas.

30 comentários:

  1. QUE BOM QUE VC SABE LIDAR COM ISSO,
    DEVE SER MUITO TRISTE PARA A CRIANÇA É PARA OS PAIS TBM!
    BOM FIM DE SEMANA!

    ResponderExcluir
  2. Miguel teve um episódio parecido há um ano.
    Na época ele acordou assustado, chorando muito e tentando escapar de um "bicho preto". Ele andava de quatro pela cama de olhos abertos e dizia que o bicho estava seguindo ele. Eu perguntava "onde?" e ele apontava pro vazio.
    Muito estranho!
    Parecia que estava em transe.
    Depois disso e até hoje, ele ficou muito medroso, embora ele não se lembre de nada.
    Fiquei pensando em terror noturno ou até mesmo uma perturbação espiritual mas, também pode ter sido um pesadelo.

    E seu menino, melhorou?
    Espero que sim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Ei Cristina
    Não conhecia este fato por terror noturno, achei que fosse sonambulismo. Com certeza são diferentes.
    Você esclareceu com este post, pais que devem estar passando pelo mesmo problema.
    Bjos e boa noite.

    ResponderExcluir
  4. Vou passar este post para uma maiga que tá passando por isos em busca de informcões. Acho que a maior dúvida é essa, terror noturno ou pesadelo, eis a questão!

    Como ele está agora?!

    Bjão!!

    **Sobre a máquina, teu marido fala o mesmo que o meu e que o meu prof de fotografia! LEIAM MANUAL! hahahhaha....

    ResponderExcluir
  5. Muito bom esse assunto do seu post. Não conhecia isso. Cada dia aprendemos algo. Valeu.
    Bom feriadão. Bjs, querida.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pela informação...que tudo possa passar o mais breve possivel....
    bjim

    ResponderExcluir
  7. Ainda nao tenho filhos mas gostei muito do post, já estou te seguindo!!
    Tomara que isso passe logo!!
    Parabens pelo blog!

    ResponderExcluir
  8. Muito esclarecedor esse seu post. Eu não passei por isso mas uma vizinha de apartamento passava com sua filha por 1 mes ninguem dormia no prédio pois os gritos pareciam que estavam torturando a menina, após a primeira semana ela foi de apartamento em apartamento esclarecendo o que acontecia, o que nos deixou mais calmos porem sem dormir do mesmo jeito....rsrs. Sorte que um dia acaba.
    Amiga, já que você está vivendo com isso, lembre de sempre que possivel descansar, para conseguir aguentar a noite um pouco mais tumultuada.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Seja lá o que for, é horrível, né?
    O coração dói de não poder fazer nada.
    Beijinhos em vocês e uma linda semana.

    ResponderExcluir
  10. Olá querida....
    SEu blog continua lindo, sempre estou aqui...
    COMEÇOU O SORTEIO DENATAL DOCECABANNA, QUE VAI SORTEAR 5 PESSOAS, COM PREMIOS INCRIVEIS...E AINDA DÁ DUAS CHANCES EXTRAS...
    Voce não pode ficar fora desta!!!! te aguardo.

    Um grande beijo!!!!SAÚDE E PAZ!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá!!! Estou passando por este problemas com o meu filho de 5 anos. Esta noite ele teve o terror do sono, esta foi a terceira vez....Fico apavorada, pois tento ajudar e não consigo, o pego no colo e tento acalmá-lo. Ele esfrega os olhos, chora como se alguém ou alguma coisa estivesse o perturbando. Ai eu pergunto se ele quer água, ele balança a cabeça que sim e bebe um gole, acorda e fica tudo bem. Mas não lembra de nada que aconteceu e volta a dormir. Eu fico doída...Da primeira vez eu fiz uma coisa muito errada, mas como achei que ele tinha tido um pesadelo, e que estava agitado por causa do pesadelo, eu o levei para a cozinha e o coloquei sentado na pia enquanto fui buscar a água, eu não tinha percebido que ele estava dormindo, para mim ele estava acordado. Graças a Deus não aconteceu nada....Mas agora eu sei que ele esta dormindo e tento ter tranqüilidade. Obrigada pelas informações.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Adorei o esclarecimento, pois hoje mesmo descobri que meu filho sofre de terror noturno. Aconteceu ontem e fiquei super apavorada, e pelo que li, acabei fazendo o que não devia, pois tentei acordá-lo de todas as maneiras e ele ficava mais desesperado. Agora já sei como agir. Muito obrigada!
    Abraços
    Cris

    ResponderExcluir
  13. Amiga ! Adorei o teu post... !
    O meu filho esta com 6 anos e 11 meses e sofre de terror noturno desde os 4 anos. É apavorante, mas como os episodios só aconteciam de tempos em tempos, acabei protelando e nunca busquei saber o que era realmente.Mas é terrivel e assim como os outros relatos eu tb tentava acordar ele de todas as maneiras, meu coração ainda dói muito quando acontece. Então ontem procuramos um Neurologista fizemos um eletroencefalograma que não mostrou nada tudo normal, e o médico nos explicou que se tratava do terror noturno como já sabiamos. E só para encerrar ontem a noite ele teve mais um durou menos tempo pq não tentei acorda-lo, só fiquei com ele e disse que eu o protegia.
    Obrigado pela ajuda.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  14. Olá ! Primeiramente quero dizer que o seu post me ajudou muito e de certa forma me tranquilizou tambem.
    Eu já imaginava que o meu filho Miguel de 1 ano e 10 meses estivesse sonhando quando ocorriam essas crises com ele. É exatamente como você descreveu, aproximadamente 1 ou 2 horas após pegar no sono ele "acorda" chorando muito, um choro de pânico mesmo!!
    Ele mantem os olhos abertos e parece que está em outro lugar, pois não reage em nada do que falamos com ele, e tambem tenta pegar coisas no ar.
    E as vezes quando pensamos que acabou, pois ele está com os olhos abertos e já mais tranquilo, quando conversamos com ele, ele não nos escuta e tambem não nos vê. A impressão que dá é que ele não vai voltar mais daquele estado.
    Mas agora, depois que eu li o seu post a dúvida que eu tinha já foi resolvida. Obrigado!!
    Ahh, um fato curioso, minha filha de 4 anos se chama Alice e minha esposa tambem é farmacêutica :)

    ResponderExcluir
  15. Olá ! Primeiramente quero dizer que o seu post me ajudou muito e de certa forma me tranquilizou tambem.
    Eu já imaginava que o meu filho Miguel de 1 ano e 10 meses estivesse sonhando quando ocorriam essas crises com ele. É exatamente como você descreveu, aproximadamente 1 ou 2 horas após pegar no sono ele "acorda" chorando muito, um choro de pânico mesmo!!
    Ele mantem os olhos abertos e parece que está em outro lugar, pois não reage em nada do que falamos com ele, e tambem tenta pegar coisas no ar.
    E as vezes quando pensamos que acabou, pois ele está com os olhos abertos e já mais tranquilo, quando conversamos com ele, ele não nos escuta e tambem não nos vê. A impressão que dá é que ele não vai voltar mais daquele estado.
    Mas agora, depois que eu li o seu post a dúvida que eu tinha já foi resolvida. Obrigado!!
    Ahh, um fato curioso, minha filha de 4 anos se chama Alice e minha esposa tambem é farmacêutica :)

    ResponderExcluir
  16. Eu hoje ESTOU PASSANDO POR ISTO MAS MEU FILHO TEM 8 ANOS, ELE VER COISAS E TEM HABITOS DE TENTAR GIRAR ALGUMA PARTE DO CORPO A IMPRESSAO E QUE PARECE OUTRA PESSOA E FICA CHORANDO ME DEIXA A PAVORADA E DEPOIS VOMITA ...

    ResponderExcluir
  17. OLÁ pessoal venho aqui compartilhar a minha historia com vocês meu nome é Leandro tenho 26 anos, e eu tive terror noturno dos meus 5 aos 10 anos sendo que aos 10 anos as crises de terror noturno só vinham através de uma febre, as minhas crises eram aterrorizantes dizem meus pais que eu gritava batia neles pulava na cama saia correndo, cantava musicas, sentia desespero, e a unica coisa que me acalmava que meu pai foi aprendendo conforme eu tinha as crises era um simples banho gelado abraçado ao meu pai, eu acordava na hora e chorava um pouco e logo passava e voltava a dormir. Lembro sim de algumas crises que tive são na verdade flashs que compartilho com minha mãe e ela afirmou ter realmente acontecido, mais o que mais lembro isso claramente era acordar ao lado do meu pai em um banho gelado.
    Srs pais fiquem tranquilos seus filhos não tem nada de grave.
    Obs:. Nessa fase dos 05 aos 10 fiz tratamento homeopatico,as bolinhas doces. rs
    abs a todos

    ResponderExcluir
  18. Olá pessoal, fico muito feliz que com esse post algumas pessoas possam ter passado o seu relato, quando acontece com a gente não é fácil e muitas dúvidas surgem, o Antônio nunca mais teve esse episódio mas fica a experiência e a troca dela. Obrigada a todos os relatos.

    ResponderExcluir
  19. Olá, minha filha hoje tem 3anos e desde bebê ela acorda em pânico, só que acho que é pior do que os sintomas do terror noturno, é mais exagerado, ela grita muito e alto, faz o maior escândalo, acorda toda vizinhança e demora acalmar, eu não sei mais o que fazer, já estou ficando muito abalada com isso, pois tem se repetido muito esses episodios.

    ResponderExcluir
  20. Olá pessoal! Meu filho está com dois anos e dez meses e desde quando tinha um ano e alguns meses ele apresenta panico noturno e é bem como a Cristina coloca, trata-se de um choro apavorado, ele espernei na cama, se a gente pega ele no colo ele se joga para trás, em fim, é bem aterrorizante, mas quando isso começou, pesquisei na internet e descobri que se tratava do dito "panico noturno" e ai o que a gente faz e cuidar para que ele não se bata na cama e espera até que ele se tranquiliza e volte a dormir... as vezes eu converço com ele com calma e isso ajuda... pergunto para ele com calma "filho... tá com dodoi? e as vezes ele dis que sim e até a onde está "doendo" ai eu digo para ele que estou passando "remédio" e ele vai se acalmando e volta a dormir... no mais, é só torcer para que isso acabe logo.

    ResponderExcluir
  21. Olá Robrigo, obrigada pelo seu depoimento, tenho certeza que acaba ajudando muitos pais que estão passando por esse probleminha com seus filhos, tenho certeza que logo tudo acaba, hoje o Antônio está com 09 anos e nunca mais teve essas crises. O negócio é manter a calma na hora e logo tudo passa. Obrigada mais uma vez!

    ResponderExcluir
  22. Oi Cristina, eu estou passando por o que o pediatra da minha filha disse ser terror noturno, ela está com 7 anos e 2 meses, como as crises ficaram bastante frequentes o pediatra prescreveu 3 gotas de rivotril por 3 meses, tudo bem ela ficou um tempo sem ter as crises, mas a alguns dias atras tudo voltou e o pior é q agora eu tenho a sensação de que ela acorda, pois, ela responde quando eu pergunto alguma coisa, parece mais uma crise de pânico, mas é que as crises só acontecem depois de uma a duas horas de sono um sintoma compatível com o terror noturno, confesso q não sei o que fazer e como moro em uma cidade pequena tem poucas opções de médicos e ao procurar na internet, encontrei um monte de sites mas cada um diz uma coisa, um diz q o ideal é fazer tratamento com medicação, outro q o ideal é tratamento psicológico, será q vc pode me ajudar??

    ResponderExcluir
  23. Oi Magda, sei que é muito difícil, mas na minha opinião eu procuraria também um neurologista pediatra, foi o que fiz. Assim, ele indicou alguns exames para poder dar um diagnóstico preciso, assim tens a opinião de uma pessoa especialista nesse problema, daí sim ele vai poder te dizer se realmente o que acontece com sua pequena são crises de Terror Noturno Infantil e poder tratá-la de acordo. Faça isso e ficarás mais tranquila.
    Qualquer dúvida deixe sua opinião que tenho certeza que ajudarão muitos pais.
    Obrigada e um abraço!

    ResponderExcluir
  24. Oi Cristina,

    Voce acalmou minha noite - 0brigada!
    Acabo de sair de uma crise da minha filha Mariana, (5 anos e Sindrome de Down). Ha umas 2 semanas havia ocorrido o primeiro episódio. Eu não estava em casa e meu marido me liga desesperado que ela só chorava e pedia pela mãe "nunca vi ela desse jeito" - disse ele! Escutei os gritos dela ao fundo e larguei tudo e fui pra casa. Ela estava assustada, passeando no colo do pai no condominio, esperando eu chegar. como tudo acalmou e ela voltou a dormir, achei que fosse manha e até dei uma bronca nela (não admito essas manhas).
    Hoje ocorreu o segundo episódio e pude ver com meus olhos o porquê do desespero do meu marido naquele dia. Foi assustador ver que não conseguia comunicação com ela e o olhar dela estava muito longe, parecia haver alguma barreira entre a gente... ela esfregava as mãos violentamente, colocava as mãos no rosto - parecia que queria acordar daquilo tudo - suava esperneava e nada que eu fizesse parecia fazer sentido pra ela... entrei em pânico e falei sério e alto com ela, como quem quer fazer uma pessoa em crise de choro, parar! Ela parou, mas logo voltou tudo... Depois de mais algum choro desesperado (fugindo de algum monstro) e as pupilas completamente dilatadas (o que assusta muito) ela dormiu como se nada tivesse acontecido (detalhe: perguntei algumas coisas pra ela e ela respondeu...?)...
    Então, perdi o sono! e vim pra internet... achei seu blog e mais muita informação sobre isso... agora estou mais calma e acho que posso voltar a dormir.
    Um beijo,
    Cristiane

    ResponderExcluir
  25. Olá pessoal, estou passando por essa situação e é angustiante não saber o que fazer nos momentos das crises do pesadelo noturno. Ainda não levei meu filho de 2 anos e 6 meses ao especialista mais de acordo com que andei pesquisando e lendo sobre os relatos de outras pessoas e exatamente pelo que estou passando. Estou a procura de um médico neurologista para tratar do meu filho. Se souberem de algo novo sobe tratamento por favor publiquem no blog.

    ResponderExcluir
  26. Interessante. Isso acontece esporadicamente comigo, desde os meus 18 anos (tenho 24). Lembro de muito poucas coisas, mas minha família diz que eu grito bastante (geralmente estou rouco na manhã seguinte), falo coisas como "demônio", e algumas vezes levando da cama e esmurro o ar. De uns tempos para cá os episódios tem sido menos frequentes, felizmente. Segundo pesquisei, isso é muito raro em adultos.

    ResponderExcluir
  27. Meu filho tem 1 ano e 4 meses... aos 9 meses começaram as crises choro, geralmente 30 ou 40mim após eu por ele para dormir... chegando a acontecer 2 vezes em uma noite, isso todas as noites sem faltar uma!!! após muitas tentavas com a pediatra passando calmantes e nada dava certo, ai ela encaminhou ele para uma neurologista, na semana passada fizemos eletro e tudo certinho o diagnóstico TERROR NOTURNO... ela nos passou um medicamento desde então meu bebe tem dormido todas as noites sem chorrar!! ufaaa... feliz da vida

    ResponderExcluir
  28. Boa Noite Anonimo 17 de dezembro 2013
    Vc poderia me informar de onde vc e, e qual e o tratamento que vc esta usando para a crianca, pois tenho um de 3 anos que esta passando pelo mesmo problema.

    ResponderExcluir
  29. ola galera isso aconteceu varias vezes com minha filha entre 5 a 8 meses minha bebe acordava chorando como se alguem tivesse batido nela até eu percebe que ela estava dormindo acordada porem presa num sonho ; procurei ajuda e descobri que isso se tratava de um fator espiritual parece mentira mas é real minha casa possuia algumas coisas que provocava no ambiente uma energia negativa ,portante decidi fazer um rastreamento no lar e retirar tudo que provocava essa sensação negativa até que eu descobri que se tratava dos filmes de terror que eu assistia em casa pois logo apos assistir o ambiente ficava pesado até eu tinha medo do escuro por causa dos filmes de terror foi quando removi tudo da minha casa joguei tudo fora e parei de assistir esses tipos de filmes pesados por amor a minha filha graças a Deus esse terror noturno acabou e quando volta faço novamente um rastreamento em casa e sempre acho alguma coisa que produz negatividade na casa faça o teste espero ter ajudado .....

    ResponderExcluir
  30. Estou aqui em casa e meu sobrinho acabou de ter o terror noturno. Ele ultimante , está tendo quase todas as noites. É profundamente assustador.
    Parece que ele lembra de algumas coisas, pois ele já fica com medo antes de dormir.
    Quero logo que isso acabe.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Vou adorar!